VIAJAR ENRIQUECE A VIDA E DURA PARA SEMPRE!

Bem-vindo ao blog da caravana para a Irlanda com a Eddie Van Feu, escritora anarquista e bruxa wiccana. Aqui você curte as dicas para viajar para essa terra mágica e fica por dentro da próxima viagem: ESCÓCIA E IRLANDA 2016! Conheça o roteiro completo AQUI! Para informações gerais ou entrar na mala direta da viagem, mande um e-mail: eddie@eddievanfeu.com.



terça-feira, 6 de julho de 2010

Agora, como arrumar as malas!


A gente já falou sobre como comprar a mala e como levar a mala. Agora é hora de arrumar a mala, literalmente! São dicas quentes não só pra essa viagem, mas para todas que você for fazer. Inclusive, quem sabe a gente não curte tanto a Irlanda que não resolve voltar ano que vem, né? Como sempre, meus comentários estão em cor e em itálico. As dicas foram tiradas do site www.efetividade.net, dica da Helena, nossa bruxinha super efetiva!


Vamos às dicas:

  1. Não deixe para arrumar a mala no dia da viagem, mesmo que você tenha o dia livre e só vá viajar à noite. A memória e o subconsciente têm mecanismos delicados, e ao longo de uma noite de sono você terá condições de descobrir espontaneamento algo que tenha esquecido ou deixado de considerar ao arrumar a mala. Arrume e feche as malas na véspera, prevendo 5% de espaço para preencher com os esquecimentos – e você verá que serão vários. Aproveite e vá tomando nota das coisas que você só poderá colocar na bagagem na hora de sair, para poder conferir na hora certa. Olha, sem meu famoso caderninho eu não sou ninguém. E arrumar de véspera é a melhor coisa que você pode fazer, pois até o sono fica intranquilo quando você não está com tudo arrumado. É como se ficasse soando um alarme na sua cabeça o tempo inteiro! Dá até pesadelo. E realmente sempre entra um monte de coisa em cima da hora, especialmente aquelas que você não guardou porque ainda está usando, tipo celular, carregador, creme de cabelo, etc...



  1. Não arrume direto na mala. Como em tudo o que é feito de modo racional, planeje antes. Coloque em cima da cama todos os itens que deverão ser levados na mala, para ter idéia das quantidades e do equilíbrio. Agora revise e ajuste, levando em conta pesos, volumes, possibilidade de combinação e a demanda por cada uma das peças de roupas. Resista à tentação de incluir roupas para todas as contingências do tipo “mas e se…?”. Lembre-se de que você pode precisar de roupa de dormir, de roupa de praia, e que geralmente “gasta” mais camisetas do que calças e bermudas. Revise de novo. Só então é a hora de começar a colocar na mala. Essa é uma tática que eu sempre uso. Vendo, você tem uma noção melhor do que levar. Na minha lista, geralmente coloco "blusa fina", "calça", "camiseta", e só quando estou vendo é que faço as escolhas.

Aqui é mais um ponto turístico de Dublin, nosso ponto de partida e chegada.

  1. Escolha sempre roupas versáteis, como camisetas que podem ser usadas durante dia ou noite, e peças de um mesmo grupo de cores, para poder combinar de maneiras diferentes. O viajante efetivo prefere as roupas feitas leves e resistentes, feitas de tecido que não amassa, como as microfibras, linha e algumas malhas. Meu amigo, roupa que amassa não entra na minha casa. Eu não passo roupa de jeito nenhum!!! Se eu não passo em casa, que dirá na Irlanda! Prefiro sempre as roupas finas, que não pesam e não amassam. São ótimas e com corselets ficam um show.

Se a gente planejar diretinho, não vai carregar peso à toa! Mas não esqueçam seus mantos!

  1. Comece a mala pelas calças jeans, que devem ser colocadas no fundo, com as pernas completamente para fora da mala. Quando terminar a mala, coloque as pernas das calças jeans para dentro, “abraçando” as demais roupas – assim elas ficam com menos marcas de dobra. Jura? Dessa eu não sabia, especialmente porque não uso jeans. Mas dou a dica das roupas em rolinho, que a Patrícia me ensinou. Ao invés de dobrar, enrole as roupas, fazendo rolinhos. Elas não amassam, cabem melhor e você consegue ver de cara o que tem na sua mala. Uso essa tática em gavetas.
  2. Em seguida armazene os calçados, aproveitando os cantos. Coloque as meias dentro dos sapatos para aproveitar melhor o espaço e evitar que eles amassem com o peso da mala. Se ainda couber, coloque outras peças pequenas dentro de pequenos sacos plásticos dentro dos sapatos também. Cada par de sapatos deve por sua vez ser colocado em um saco plástico (ou de flanela, muito mais chic) para não sujar ou manchar as outras roupas, nem ser arranhado por fivelas e botões. O viajante efetivo leva na mala um sapato social, quando viaja de tênis, ou um tênis, se viaja de sapato social. Mais do que isso, em termos de calçados, só se estiver indo para a praia e quiser levar um par de sandálias. Colocar coisas dentro do sapato é uma ótima idéia. Realmente, uso essa técnica de dois pares e pronto. Quando vou ficar mais do que três dias, levo um chinelo ou sandália para ficar no hotel ou, se for o caso, ir pra praia.
Castelo em Dublin. Nossa! Aposto que é assombrado até a fundação!

  1. Agora as jaquetas, bermudas e outras peças mais volumosas ou resistentes. Minimize o número de dobras, posicione os itens mais pesados próximos ao fundo, e prefira peças de microfibra ou outros tecidos que não ficam amarrotados.
  2. Neste momento a mala já terá uma série de cantos e outros espaços não aproveitados. Preencha-os com roupas e acessórios miúdos, como peças íntimas, cintos, luvas, cachecóis, lenços, gravatas enroladas. Se tiver camisetas para usar informalmente, enrole-as bem (vai evitar marcas de dobra) e coloque-as também. Tente formar uma base uniforme e resistente, para receber a próxima camada. Existe um tipo de porta roupa miúda em forma de cabide que ocupa um pouco mais de espaço, mas agiliza muito na hora de escolher calcinhas, cuecas e meias. Lembre-se de que não vamos ficar muito tempo no mesmo hotel, então não vamos ficar fazendo e desfazendo mala. Esse porta-calcinha (não sei como chama) já pode ir direto para um armário por causa do seu cabide. É muito prático. Comprei o meu em São Paulo, numa farmácia! Já vi vendendo em papelaria.
Esses são hotéis em Dublin. Será que a gente vai ficar em um deles?
  1. Agora é a vez das camisas, camisetas e outras roupas que amassam. Abotoe todos os botões, dobre o mínimo possível, e distribua uniformemente. Para evitar dobras “retas”, que ficam mais marcadas, você pode tentar fazer a dobra ao redor de algum outro item macio, como uma camiseta enrolada – ao custo da eficiência no uso do espaço. Faça os rolinhos!
  2. Mesmo que você não seja um gênio da moda, escolha calças, casacos, bermudas, camisas, cintos e sapatos que combinem todos entre si. Se estiver indo para algum lugar em que a aparência seja fundamental, escolha cores sóbrias (brancos, pretos, cáquis) para as roupas mais volumosas, e deixe a personalidade para as camisas e os acessórios (gravata, etc.). Eu não sou uma fã do preto, mas acabo usando muito preto e branco por causa das combinações. O preto ainda ganha por sujar menos!

Ruas de Dublin, pra gente fazer compras e apreciar a moda. Iremos numa baixa temporada (por isso a viagem sai bem mais em conta do que outras com menos tempo e menos conteúdo). Os europeus fugirão para as praias e lugares mais quentes da Europa. Isso nos dará calma e espaço para passearmos e conhecermos tudo sem estresse e concorrência!

  1. Se tiver que colocar um paletó em uma mala comum, deixe-o por último. Vire-o do avesso e dobre em 4, colocando-o por cima dos demais itens da mala. Sugiro levar uma jaqueta ou casaco pesado de frio na mão. No avião faz frio e você poupa um espaço precioso na mala. Além do mais, é muito chique andar com um casacão no braço, como se estivesse indo para um compromisso muito importante! Para os friorentos, aconselho também levar uma segunda pele (um casaco leve) na bagagem de mão. Se não for de gola alta, vá de echarpe para proteger o pescoço.

Amanhã a gente volta com mais curiosidades e dicas para o passeio mais místico que a gente já fez!

Um comentário:

  1. Eddie querida.
    Mandei fazer um vestido estilo Medieval que ficou lindo.
    Não vejo a hora de usá-lo no nosso jantar no Castelo Medieval.
    Já estou ficando com um friozinho na barriga, faltam 31 dias, uau!!!

    Bjs. em seu coração.

    ResponderExcluir