VIAJAR ENRIQUECE A VIDA E DURA PARA SEMPRE!

Bem-vindo ao blog da caravana para a Irlanda com a Eddie Van Feu, escritora anarquista e bruxa wiccana. Aqui você curte as dicas para viajar para essa terra mágica e fica por dentro da próxima viagem: ESCÓCIA E IRLANDA 2017! Conheça o roteiro completo AQUI! Para informações gerais ou entrar na mala direta da viagem, mande um e-mail: suporte@eddievanfeu.com.



domingo, 15 de abril de 2012

CASTELOS ASSOMBRADOS

Já que vamos para a Inglaterra, nada como conhecer um pouco mais sobre o lugar! Ainda não temos a Escócia no nosso roteiro, mas ao que parece, encontramos nas imediações de Londres algumas opções de castelos assombrados! Não temos nenhum desses citados nessa matéria agendados (embora, se o grupo assim desejar, podemos dar uma fugidinha básica), mas para os caça-fantasmas de plantão, temos uma novidade! O Castelo Leap, o mais assombrado da Irlanda, e que não entrou no nosso roteiro ano passado porque não conseguiram agendar, nesse ano nos espera. Literalmente, porque eu tive uma experiência em sonho / viagem astral assombrosa com eles nos últimos dias! Conto isso depois! Por hora, deixo vocês com essa matéria super legal sobre castelos assombrados no Reino Unido!

Esse é o castelo Leap, cuja história eu já contei aqui no blog!

No número geral, o Reino Unido é o país com mais castelos na Europa: mais de 300 sobreviveram à idade média. Alguns são hotéis, outros são de propriedade da realeza. Há também os que têm donos bem mais interessantes: fantasmas. Fizemos um roteiro com os mais mal assombrados. Porque turista em lugar bonito já existe um montão. Comecemos falando do mais famoso reduto fantasmagórico do país, na Escócia.
O castelo Glamis fica a 700 km de Londres. Desde 1372, vários nobres se instalaram lá. A rainha mãe — que deu a luz a Sua Majestade Elizabeth II — nasceu ali, assim como a princesa Margaret. Vieram ao mundo, diz a lenda, em um local amaldiçoado, depois de um hóspede aceitar jogar cartas com o Demônio e fazer um pacto com ele.

Esse é o Castelo Glamis.

A primeira história esquisita no local data do século XI, quando o rei Malcolm III foi misteriosamente assassinado ali. Após cerca de 500 anos, a viúva da sexta geração dos Glamis, Lady Janet Douglas, foi queimada viva, acusada bruxaria. Desde então, conta-se que ela assombra a capela do castelo como um vulto cinza.
Depois do carteado com o Satã, dizem os moradores da região, uma criança monstruosa nasceu. Escondida, viveu mais de 100 anos. Os mais antigos dizem que a criatura é Thomas Bowes-Lyon, que tem parentesco apenas com a rainha. Quer pagar para ver? A visita custa R$ 30 e um jantar ali sai por R$ 60. É necessário reservar.

Castelo Ballindalloch .

Perto dali fica outro castelo cheio de lendas: o Ballindalloch, a 134 km de Glamis. Conta-se que ali vive o fantasma da Dama Verde, na sala de jantar. É um prédio famoso por aparições femininas — supostamente amantes rejeitadas. Também estaria lá a alma do general James Grant, que vigia o prédio em seu cavalo.
As visitas também são permitidas. Adultos pagam R$ 25 e crianças R$ 13. O local está aberto das 10h às 15h. Não é necessário agendar vistas. Também é fácil conseguir acomodações para dormir perto do castelo por R$ 150, em casas de família. Conhecer os dois castelos é uma das viagens mais exóticas que se pode fazer no Reino Unido.

Castelo Chillingham. Não parece tão mau, né? Tirando o canhão, claro...

Para muitos, o castelo mais mal assombrado do país não fica na Escócia, mas está bem perto. É o Chillingham, em Northumberland, a 400 km da capital britânica. O lugar foi construído só com um propósito: matar. Ali ficava uma linha de defesa dos ingleses no período em que lutavam contra os escoceses. Ainda assim fazem casamentos ali. Você pode passar uma noite por pelo menos R$ 300. As visitas custam R$ 25.
Mas se você não irá tão longe para encontrar espíritos atormentados, pode fazê-lo naquele que os britânicos chamam de "a mãe de todos os castelos mal-assombrados". A Torre de Londres, construída em 1078, é a casa da alma de Henrique VI (1421-1471), um dos mais trágicos monarcas e protagonista de uma obra de William Shakespeare. Fica à beira do rio Tâmisa e é um dos principais cenários da cidade.

Na Torre de Londres nós podemos passar!

A mística surgiu com o assassinato do rei, enquanto rezava, perto da meia-noite. Quando se aproxima o dia 21 de maio, aniversário de sua morte, ele reaparece. As lendas contam que depois de marcar presença ele retorna para dentro das pedras — por mais um ano. Nesse período, outros espíritos tomam conta do prédio, como a perfumada "Dama Branca". As visitas ao prédio custam R$ 60. Alguém vai encarar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário